Por Renato Ramalho, do Green Science Times | 23 de agosto de 2023

Hemp Fair Brasil 2023 promete ser a maior feira temática da Cannabis sativa no continente americano e reunirá diversos públicos dos países atuantes nos mercados da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial global. Esse grande evento internacional é realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) e acontecerá no Transamerica Expo Center, em 19 e 20 de outubro, na cidade de São Paulo. Os ingressos para o público visitante começam a ser vendidos a partir de setembro. Aguarde!

Um amplo espaço físico com 4.100 metros quadrados será o ponto de encontro de importantes autoridades governamentais, órgãos reguladores, profissionais de saúde, lideranças dos mercados nacionais e internacionais da Cannabis. Além de associações econômicas, entidades sociais e representantes técnicos de 30 países que, apresentam nos palcos os cenários da legalização desta planta pelo mundo.

Área de 4.100m2 receberá público nos dois dias de eventos. Estandes de organizações e empresas (públicas e privadas) e Arenas de Conhecimentos Profundos e Rodadas de Negócios estão no centro deste grande evento internacional (Foto: TEC)

Eventos e experiências para toda família (incluindo a família animal)!

O público visitante poderá adquirir ingressos com valores acessíveis,  a partir da primeira semana de setembro. Para prestar curadoria temática e suporte ao público, a equipe de relacionamento e comunidades da feira internacional de conhecimentos sobre a Cannabis focará na qualidade da usabilidade dos espaços e atuará para facilitar a comunicação das temáticas mais técnicas com o público leigos. “Esse é um espaço para toda a família. Mamãe, papai, filhos, avós, amigos e pets são bem-vindos a compreenderem sobre os benefícios dessa incrível cultivar”, afirmam os organizadores.

Serão realizadas ações para estimular oportunidades de trabalhos no ambiente agroindustrial, diálogos para incentivar uma Cultura Empreendedora e, inclusive, realizaremos uma série de reuniões reservadas, a fim de estimular fomentos à produção científica no Brasil, após 85 anos de proibição do cultivo da Cannabis sativa e da Cannabis sativa L. (Cânhamo/Hemp) em solo nacional.

A Produção dos Eventos

A Hemp Fair Brasil 2023 será um evento único, em que especialistas e público visitante se atualizam das curiosidades, aprendem mais sobre canabinoides e inovações no uso medicinal, descobrem a versatilidade das matérias-primas do Cânhamo e seus usos nas indústrias, discutindo o consumo adulto (ou recreativo), com foco em saúde e qualidade de vida.

Redução de danos e “quem cuida de quem cuida” são dois temas de debates indicados pela curadoria do evento, que é assinada pela agência Comunicar Bem Comunicação e Relacionamento, geradora de grandes eventos nacionais de educação, tecnologias e política por pesquisas com a Cannabis.

“Estamos preparando um evento que nunca existiu no Brasil. Será um novo paradigma, antes e depois da Hemp Fair Brasil. Cidadãos anônimos se encontram com políticos, artistas, jornalistas, empresários e lideranças de Norte a Sul das Américas. Há presidentes, ministros e lideranças políticas de diversos países, entre os convidados”, adianta Adriana Dias, gerente de produção da agência.

Lideranças empresariais e especialistas científicos atuam em favor de milhares de pacientes médicos e terapêuticos, por todo o Brasil

Hemp Fair Experience: milhares de quilômetros pela Educação Técnica

De outubro de 2022 até março deste ano, a internacional Hemp Fair Brasil resolveu levar para técnicos e populações em cinco Estados brasileiros eventos regionais, intitulados de Hemp Fair Experience – Conhecimentos Profundos.

Subiram aos palcos representantes do Governo Federal, representantes legislativos nos Estados, universidades públicas, além de médicos, farmacêuticos, veterinários, engenheiros agrônomos, industriais, associações e pacientes de saúde e outros perfis de educadores.

Ministério da Agricultura e Pecuária, ANVISA (Agência Nacional de Vigilância , Ministério da Saúde, Confederação Nacional da Indústria, EMBRAPA, Conselho Federal de Medicina Veterinária e dezenas de outras grandes organizações públicas e privadas tiveram presenças marcantes nos eventos regionais.

Veja mais números da Hemp Fair Exp (2022/2023):

  • 12,700 mil quilômetros rodados, em 5 Estados brasileiros;
  • +2400 profissionais circulando pelos eventos regionais pelo Brasil;
  • +60 horas de Conhecimentos para os públicos;
  • +80 Especialistas e autoridades em palco; e
  • +20 horas de Networking qualificada.

Durante os eventos regionais, a Hemp Fair EXP e a Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) estimularam os nascimentos de associações de pacientes, startups inovadoras, parcerias científicas e empreendedoras, em ações de networking nos encontros e espaço de negócios. E muitas contratações de profissionais que prestam serviços para os mercados ativos da Cannabis.

No cenário das políticas públicas foram realizadas aproximações diplomáticas e com grandes apoios às regulamentações e legislações da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial no Brasil.

Promoção de serviços e produtos para educação técnica e social têm espaços garatidos na Hemp Fair Brasil 2023

Exposição de Serviços (e Produtos)

Ao menos 50 estandes (tamanhos diversos) com marcas expositoras vão compor o cenário de organizações públicas, empresas privadas e prestadores de serviços, interessados em abrir diálogos com públicos variados e/ou para gerar negócios em escala e divulgar marcas.

Espaço de exposição com estandes para produtos e serviços seguirá as orientações das legislações vigentes e a organização da feira atuará em consonância com as regulamentações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Empresas e organizações que atuem com produtos de Cannabis podem consultar com a equipe da Hemp Fair Brasil mais informações e condições regulatórias a serem seguidas, pelo e-mail: portal@abicann.org.

Ao centro: Paulo Teixeira, Ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar e técnicos atuantes nos temas da Cannabis. Saúde, agronomia, mercados e sociedade, reunidos com técnicos do Governo Federal , em Brasília (fev/23)


ABICANN: falando sério sobre a economia bilionária da Cannabis

As empresas, técnicos, governos e organizações educacionais e científicas que se unem à ABICANN têm uma posição muito clara sobre a importância da colaboração coletiva para qualificar a temática em torno da cultura agrícola mais antiga em uso pela humanidade, a Cannabis sativa.

O diálogo com o poder público e com autoridades nacionais e internacionais colabora para gerar debates mais equilibrados, trazendo as melhores práticas sobre como regular e legalizar uma planta proibida – sem motivo racional que se justifique.

A ABICANN traz a São Paulo, a maior cidade do hemisfério Sul do planeta e centro nervoso do capital econômico latino-americano, temas que estão em desconstrução no imaginário popular, governamental e empresarial brasileiro. Cannabis é vida, economia e sustentabilidade, quando legalizada.

“Desde 2017, estamos comprometidos em apoiar pesquisadores, cientistas, agentes técnicos do Governo Federal, legisladores e investidores econômicos, que se forem bem regulados os mercados tendem a estimular o nascimento de uma nova economia verde e social brasileira”, projeta Thiago Ermano, Presidente da ABICANN e Gestor da Hemp Fair Brasil 2023.

“As instituições que atuam no ecossistema de cooperação da ABICANN olham com cuidado para aprender com o passado, colaboram com o cenário presente e estão, neste momento, construindo o futuro que se apresenta ao Brasil da Cannabis legal”, complementa o profissional de networking, que se dedica à formação e gestão de redes de relacionamentos humanas há quase duas décadas.

Ministros do STF e Presidente do Senado estão entre os convidados para falarem sobre Políticas de Drogas e as questão da Cannabis

Cannabis em Brasília: Supremo Tribunal, Ministérios, Senado e Câmara Federal

Em momentos de amplas discussões sobre os rumos da planta Cannabis sativa e como o Brasil poderá aprender com a descriminalização do porte da Maconha (Cannabis) para uso adulto, há outros motivos pertinentes para o público estar na Hemp Fair Brasil 2023:

  • RESOLUÇÕES DA ANVISA – deve ser publicada em poucas semanas a nova regulamentação que autoriza a importação de produtos de Cannabis para saúde humana, pela RDC 327/19, e que deve impactar mudanças na RDC 660/20, judicializada. Ambas foram autorizadas pela ANVISA;
  • MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA – Mapa e grupos técnicos discutem caminhos para a regulamentação do Cânhamo Industrial, em nível federal e tendo o apoio de especialistas associados com a ABICANN;
  • CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA – dentro de semanas a principal autoridade de educação e fiscalização do profissional veterinário deve regulamentar a prescrição médica de Cannabis para tratamentos de animais; e
  • LANÇAMENTOS DE PRODUTOS DE CANNABIS – ao menos cinco empresas patrocinadoras da feira da ABICANN se programam para apresentar novos produtos de saúde com canabinoides, e que devem movimentar o mercado consumidor medicinal, a partir de 2024.

Estas são, apenas, algumas indicações de que no Brasil o tema Cannabis Medicinal, Cânhamo Industrial e Maconha devem movimentar muitas autoridades nacionais e internacionais, em torno dos eventos da Hemp Fair Brasil 2023.

Governos estarão nos palcos da Hemp Fair Brasil 2023

Ministérios, secretarias, agências e parlamentares sobem ao palco da principal feira de conhecimentos sobre a Cannabis e devem trazer novidades com falas mais ousadas politicamente sobre o interesse nacional na regulamentação da planta, na formação de mercados e de ambientes sociais, que aproximam a “planta proibida” da legalidade.

Os mercados internacionais teriam motivos para tanta euforia na abertura dos mercados medicinal e industrial no Brasil, projetando negócios bilionários? Atualmente, 100 países já têm regulamentação ou legislação ampla da Cannabis sativa e devem abocanhar mais de US$350 bilhões, até 2030.

De acordo com dados da ABICANN, já o maior produtor de alimentos do mundo, agora, terá a chance de surfar na onda global da Cannabis/Cânhamo e pode atrair para a economia do país mais de US$30 bilhões (aproximadamente R$160 bilhões) por ano, se aprovarem legislação ampla e passarem a cultivar pelo agro a Cannabis.

Será por meio da produção de sementes e de genéticas específicas de plantas que a produção agrícola e industrial brasileira irá produzir óleos, fibras e outras matérias-primas de uso humano, animal ou ambiental. Trata-se de um cultivar milenar, prestes a retornar com força à economia global.

Aparecida Sônia Perino, de 61 anos, sofre há 16 com o Mal de Parkinson e recebeu o medicamento importado dos EUA em casa (Fotos: Cris Oliveira/ Secom PMVR)

Questão civilizatória: milhões de pacientes e milhares de presidiários 

No Brasil, ainda não existe uma Lei Nacional da Cannabis. O que existem são Projetos de Leis na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e nos Estados da União.

São, ao menos, 15 dos 26 Estados onde há legislação local ou regional, com a intenção de gerar uma política pública e oferecer acesso a milhões de pacientes médicos aos produtos de saúde com Cannabis.

Para criar uma “polêmica”, os organizadores da feira internacional de conhecimentos sobre a Cannabis sativa afirmam que o real acesso à população brasileira se dará quando houver um real diálogo entre profissionais técnicos e científicos, tendo apoios de lideranças diversas na base de estruturação do Sistema Único de Saúde, sob o comando da pasta do Ministério da Saúde.

A ABICANN indica que seriam mais de 18 milhões de pacientes médicos em situação grave, crônica ou terminal e com potenciais reais ao consumo terapêutico de canabinoides e com possibilidades de ampliar a qualidade de vida de quem sofre com sintomas diversos.

Uns dizem que “não tem nada a ver Maconha com Cannabis Medicinal”, mas tem sim. É a mesma panta com duas narrativas, que determinam quem sofre violência e quem receber solidaridade e apoio do Estado (Leia mais)

Política de Drogas: mudanças por um Brasil menos injusto?

Para a Cientista Política, Luciana Farina, além da questão medicinal, falar de Cannabis nas favelas e periferias é falar de Maconha. Estima-se que mais de 100 mil brasileiros estejam presos por tráfico ou porte desta planta, sendo que há predominância social (pobres) e racial (pretos e pardos). Ao menos 10% desses presidiários nunca foram julgados e, mesmo assim, cumpriram pena no sistema penitenciário do Brasil. Estaria na hora do Estado brasileiro rever onde gera misérias?

“O aprisionamento tem cor. E precisamos pensar que se trata da mesma planta, mas com duas políticas públicas distintas. A política de drogas atual gera distorções e misérias sociais às populações mais distantes dos poderes em Brasília. E vamos discutir com representantes da Justiça quais são as medidas legislativas atuais para melhorar esse cenário”, finaliza.

Reduzir misérias, gerar qualidade de vida e gerar oportunidades para a humanidade aprender com a mais antiga planta utilizada pela humanidade, para sustento, como medicamento e produzindo bens materiais de todas as ordens. Tudo pode ser feito com a Cannabis

Painéis: Cannabis é vida, economia e meio ambiente

Subirão aos palcos,  em São Paulo, mais de 80 painelistas nos dois dias de evento, discutindo temas de interesses científicos, sociais, econômicos e políticos. A Hemp Fair Brasil tem por missão gerar acesso democrático aos temas envolvendo o Cânhamo Industrial, a Cannabis Medicinal e o Uso Adulto de Cannabis, promovendo ações para incentivar políticas públicas e legislações eficientes, que sejam humanizadas e estejam alinhadas à nova economia verde, às ciências da vida e aos cuidados regenerativos do nosso planeta.

“Trata-se de uma cultura pertinente para o século 21, quando temos crise global de saúde, crises econômicas e crises ambientais. Temos, neste momento, a grande oportunidade de reagroindustrializar o país com uma economia sustentável, capaz de regenerar o solo, a água e a vida no mundo”, garante Vinícius Carrasco, Engenheiro Agrônomo e Consultor para produtividade de Cânhamo Industrial.

Público assitiu em Natal, no Rio Grande do Norte apresentações sociais, científicas e soluções para os avanços legisativos (jan/23)

Networking Internacional: oportunidades de conhecer, estimular e gerar resultados

Para gerar negócios com o mercado internacional com organizações e empresas brasileiras, durante os dois dias serão realizadas Rodadas de Negócios com investidores financeiros, profissionais diversos, industriais e produtores de Cannabis/Cânhamo (Hemp) do Canadá, Estados Unidos, México, além dos países em torno do continental Brasil.

Entre os convidados estarão presidentes de associações que cultivam, processam e apoiam legislações sobre o Cânhamo (Hemp) para uso industrial. São investidores de diversificados mercados, que buscam formas de gerar acesso à saúde para milhões de pacientes do bloco das Américas, com a Cannabis Medicinal.

“Cientistas e empresários de diversos lugares do mundo virão a São Paulo para debaterem como o Brasil pode aproveitar as qualidades e benefícios dessa “nova” e ancestral commodity, que é a planta Cannabis”, informa Nathalie Vanegas, Vice-Presidente de Relações Internacionais da ABICANN.

Ambiente de encontros com pessoas gentis, profissionais e sempre dispostas a ensinar, aprender e estimular apoios aos mercados da Cannabis

Temas sobre a Cannabis na sociedade, visões políticas, o papel da planta na reindustrialização do Brasil; o nascimento recente de 12 mercados para a Cannabis/Cânhamo no Brasil; a liderança do país em produção científica sobre canabinoides; as agroindústrias e,  também, o papel da milenar Cannabis sativa na cultura humana, ficam no centro das discussões a serem acompanhadas por um público médio  de 5.000 pessoas, esperadas os dias 19 e 20 de outubro, na Zona Sul da capital paulista. Opções não faltam para aprender, colaborar e captar boas oportunidades na Hemp Fair Brasil.

Ambiente técnico de apoio às regulamentações e legislações em torno da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial brasileiro. Associe-se com a ABICANN!

Sobre a ABICANN – A Associação Brasileira da Indústria de Cannabis é uma entidade associativa, plural e representativa, sem fins lucrativos, direcionada a apresentar fundamentações técnicas sobre a economia da Cannabis sativa ao Estado, ao meio empresarial e à defesa científica, tendo como objetivo principal promover a regulamentação e a legalização da planta no Brasil.

A ABICANN é formada por empresas, organizações públicas e privadas e indivíduos, interessados no desenvolvimento de cenários produtivos e justos socialmente para a Cannabis no Brasil. Associados buscam o desenvolvimento de políticas públicas ao fomento de pesquisas e a produção de medicamentos à base da planta,  aqui no país. Além de apresentarem possibilidades produtivas com o Cânhamo Industrial.

Fundada em 2018 e só registrada oficialmente como entidade de defesa prol Cannabis em 2020, atua publicamente com o objetivo representar o setor e fomentar a indústria brasileira da Cannabis e suas variedades genéticas, ainda ilegal e com baixa regulamentação. A entidade engloba incentivos para toda a cadeia produtiva: desde a pesquisa até a comercialização de produtos derivados de canabinoides à vida humana e animal.

Além destes setores, sõ 12 os mercados que estarão representados na Hemp Fair Brasil 2023. Vida, Economia e Sustentabilidade estão no foco dos temas

No nível técnico, a ABICANN é ponto de encontro de profissionais do agro, indústrias e saúde, universidades, empresas, organizações governamentais e não governamentais. Meio ambiente, agricultura sustentável, agroindústrias, educação técnica e social, para usos medicinais e científicos, são algumas das missões cumpridas pelo Conselho Técnico-Científico, que conta com parcerias internacionais para transferência de conhecimentos  de, ao menos, 20 países. Saiba mais: https://abicann.org/sobre-a-abicann

A programação geral e quem estará nos palcos da Hemp Fair Brasil 2023 será apresentada na primeira semana de setembro. Aguarde!

SERVIÇO:

Hemp Fair Brasil 2023 – https://hempfair.com.br
19 e 20 de Outubro | São Paulo/SP
Das 09:00 AM às 17:00 PM (Horário de Brasília)
Transamerica Expo Center (Hall F)
Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387
Santo Amaro, CEP: 04757-020
Estacionamento no local
Acessibilidade completa
Somos Pet Friendly

Central de Atendimento ao Expositor (CAEX) e Patrocinadores

Contatos: portal@abicann.org e telefone +55 13 99607-9093 (WhatsApp)

Bethânia Sena, Apoio Comercial